@theusantos

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Comunhão: Fato expresso em Cristo.

O projecto primordial de Deus, foi o objectivo de criar elementos que sejam semelhantes aos seus actos e estruturas. Como um plano par, familiar, quais tem aspectos da Trindade Espiritual, que cada dia trabalha ao nosso favor, para encorajamento e edificação, por amor. Factores devidamente criados por Deus, mas interferidos pelo mal. O astuto, ganancioso pela grandeza de Deus, ousou em acabar com os seus projectos, dando inicio ao seu, que propagava o mal e a carne, conhecimentos falsos e sentimentos contrários, chamado pecado, utensílio maligno para quebrar as alianças e unidades, que demonstrava força e graça. Em tudo o maligno, tentou. Mas houve uma voz, alguém, uma salvação, dita na Palavra de Deus, que consumira o mal e trouxe a paz e comunhão, o amor e a assistência, que se propôs a se dar e reconstruir com vida, uma aliança, que só com um preço de sangue poderia ser feita. Os véus foram resgatados pela grandeza do poder de Cristo e pelo tamanho do efeito de suas acções, que não eram paradas, mas apregoavam a autoridade de Deus. Assim Deus age em mim e em você, Ele formou-nos para sejamos Um nEle, unidade que não se assenta, mas se imponha em pé, que diz da liberdade e o amor de Cristo. A comunhão de Cristo, te deu não somente a ressurreição, também constitui a vida e o amor. Deus te ama, e numa cruz, selou a minha comunhão, a unidade entre mim e Ele, e em todos em gerais. Esse é um tempo de comunhão e unidade, pois a hora é vinda, e Cristo virá sem tarda e nos dará  novamente a Paz, porém em tudo devemos ser um, porque o recebimento da Glória é dado ao um corpo, qual se satisfaz do poder. E neste tempo, seja de Cristo, e experimenta as belezas da unidade.

Empunha a lança e o machado de guerra contra os meus perseguidores. Dize à minha alma: "Eu sou a sua salvação". Salmos 35:05 (Deus livrou nos da perseguição, e nos trouxe a salvação).

Aliás, Deus mostrou em uma cruz, um tempo de união e comunhão, por que o pecado propôs a desunião e falta de comunhão, mas Cristo restitui os sonhos e quebrou grilhões que nos separava de Deus, dando nos vida, amor ao nosso irmão, unida, não sendo somente no plural, mas simbolizando o singular, entre dois ou mais, pois um corpo é dependente dos membros, então vivendo em ligação, em unidade. E com isso, Jesus cravou a suas mãos em cravos, para que seja a chave, da minha ligação com meu irmão, abrindo a porta de passagem com a vida e a Deus. Assinando a nossa vitória. Os cravos cravados na mão de Cristo, pregavam as minhas mãos com a do meu (unidade e comunhão).

Essa atitude possibilitou a divulgação do Pão da Vida: Jesus, no qual as feridas foram saradas e dada a liberdade, nos unindo em um. Morte que trouxe vida, Ressuscitou pela distribuição de graça e operação de maravilhas, e propagar o seu ato de amor, dar sons do amor e declarar a vitória. O pão que veio para satisfazer um corpo sedento, membros impuros e para serem curados. Deus reconstruiu a comunhão em mim e ti, e nos deu amor!

Fonte; Google
Dicn. Priberam
Bíblia Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paz!
Comente, exponha sua opinião sobre o post.