@theusantos

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Segundo Capítulo: Sansão e Dalila

Sansão e Faruk se encaram diante da expectativa do povo hebreu. Faruk avança sobre Sansão. Rudiju joga Dalila no chão e deita sobre ela. Ele a beija e tenta agarrá-la à força. Ela alcança um galho e bate em Rudiju, que a solta. Dalila se afasta e corre, deixando Rudiju para trás. Dalila corre para o interior da casa quando se depara com Rudiju, que fecha a portai. Sansão pega a espada de seu oponente e a quebra, com as mãos. Faruk reage atordoado, mas Sansão avança sobre ele e o levanta pelo pescoço. Sansão ordena que Faruk retorne e avise ao príncipe que nunca mais atente contra aquele povo. Sansão o joga no chão. Faruk diz que Sansão irá se arrepender de não tê-lo matado. Homens e mulheres vão até Sansão, eufóricos. Zilá e Manoá observam emocionados. Sansão é aclamado pelo povo. Em um vale próximo ao rio, Dalila caminha chorando. Ela se aproxima de uma pequena carroça e pede que o homem a leve para longe. Já em Timna, Dalila caminha exausta. Está perdida naquele local. É quando ela vê Zaira que mais uma vez oferece uma chance para Dalila. Depois de pensar um pouco, Dalila aceita. Sansão fala com Héber sobre Ieda e a vontade de reencontrá-la. Héber relembra a luta contra Faruk e o receio de uma possível vingança. Faruk está exaltado diante do comandante Abba, que está furioso com a derrota. Zaira coloca brincos e pulseiras em Dalila. Zaira aconselha a Dalila a conquistar Inarus. Agar faz comida quando ouve um barulho no interior da casa e pede que Myra vá embora. Rudiju reclama pela demora de Dalila em voltar para casa. Agar diz que sua filha não voltará e fala que sabe o que ele fez contra Dalila. Rudiju avança sobre Agar. Myra presencia tudo.


Os homens do povoado falam sobre a necessidade de uma liderança para seu povo. Jidafe lembra sobre a confiança que Sansão ganhou após o combate e acha que ele deve ser o líder. Faruk diz para Simas que só pode entregar sua filha a alguém que possa defendê-la. Judi, a filha mais nova de Simas, observa escondida. Simas se afasta e Faruk se depara com Judi. A jovem o provoca. Um enorme bloco de pedra é erguido por muitos homens. Sansão passa pelo local e caminha em direção à feira e avista Ieda numa barraca de tecidos. Sansão olha para Ieda com interesse. Dalila fica insegura com a presença dos soldados e príncipes. Os movimentos de Dalila crescem, num belo número de dança, e os homens se encantam. Ieda se distrai com o comerciante e não vê mais Sansão. Alguém a puxa para trás de uma barraca. É Sansão. Ele quer saber seu nome, mas quando vai revelá-lo, passa um comerciante anunciando a chegada dos fiscais do príncipe. Ieda corre nervosa, enquanto outros homens aproveitam para saquear as mercadorias das barracas. Os trabalhadores da construção sentem a estrutura de madeira ranger, balançando o grande bloco. Ieda está na mira da pedra, que despenca. Sansão segura o enorme bloco de pedras sobre sua cabeça. Ela agradece a Sansão e o abraça em seguida. Sansão percebe os olhares voltados para sua direção e se afasta. É quando ela diz que se chama Ieda. Sansão vai embora, mas promete que voltará para encontrá-la. Dalila está com outras mulheres quando Zaira entra. Dalila vê os pés de Inárus, que se aproxima de Zaira e lhe dá uma bela jóia. Quando o soberano passa por Zaira, Dalila abaixa o olhar novamente. Ela vê a mão, com o grande anel, levantar seu rosto. Hannah entra numa sala onde estão as meretrizes e pede a atenção de todas. Hannah vê Dalila e a analisa. Hannah se apresenta como chefe das cortesãs. Sansão caminha por Timna e se detém quando vê Ieda. Faruk parece nervoso diante de Judi. Ela questiona o que sua irmã poderia fazer na feira além de compras. Dalila arruma suas acomodações, observada pelas cortesãs Tais, Jana e Yunet. Tais caminha em direção à Dalila e lhe dá as boas vindas com um sorriso cínico.

Rudiju diz que vai até Gaza tentar negociar. De maneira rude ele diz que talvez deixe Agar. Em seguida ele sai, sob o olhar triste de sua esposa. Sansão puxa Ieda para trás de uma barraca e a surpreende com um beijo. Faruk procura Ieda. A Ama vê Faruk e se alarma. Sansão e Ieda se beijam e ele promete que a fará muito feliz. Ieda concorda e o chama de marido. Ama chega aflita, alarmando Ieda. Sansão quer conhecer Simas. Ama se assusta e Ieda percebe. Ela diz a seu amado que quer conversar com seu pai e pede que Sansão volte depois. Faruk avista e chama Ieda. O soldado as alcança e diz que irá acompanhar a moça até em casa. Ieda troca um olhar de preocupação com a Ama. Tais diz que não gostou de Dalila. Hannah pede que duas criadas levem Dalila para vesti-la de maneira adequada. Sansão diz a Zilá e Manoá que se casará com Ieda. Manoá e Zilá reagem perplexos. Simas fica surpreso com o relato de sua filha sobre um pretendente. Ieda sorri e diz que só pode contar que o homem é um danita e usa tranças. Simas não gosta da idéia de sua filha se casar com um hebreu. Dalila desembrulha um colar que ganhou. Zilá está ao lado de algumas mulheres, que fazem pães. Samara se aproxima. Héber chega com trigo e observa Samara. A moça está curiosa para saber se Sansão realmente irá se casar com uma filisteia. Zilá confirma. Samara se afasta chorando enquanto Héber a observa. Sansão está em casa, quando se prepara para partir. Manoá questiona o filho em sua decisão de se casar com uma filisteia. Ele adverte seu filho quanto ao perigo que seus sentimentos podem representar. Simas pede para que a filha traga Sansão. Ieda assente. Judi fica curiosa para saber o que está acontecendo. Ela sai de casa e conta a Faruk o que está acontecendo. O soldado fica furioso. Judi diz que não conhece o pretendente, apenas sabe que ele é hebreu. Ela propõe um duelo entre os dois, onde o vencedor ficaria com Ieda. Dalila caminha no jardim do palácio em Gaza enquanto Cário, o jardineiro, a observa. Tais humilha o jardineiro. Dalila se aproxima, mas Cário se afasta. Ela quer saber quem é aquele homem. Yunet diz seu nome, mas Tais o chama de monstro do jardim. Tais diz que sua cidade é bem movimentada. Dalila diz que gostaria conhecer a costa e é incentivada por Tais a sair mesmo sem a autorização de Hannah. Dalila decide sair do palácio e Tais sorri, maliciosamente. Héber se aproxima de Samara e senta-se ao seu lado para consolá-la. Faruk está revoltado diante de Simas dizendo que a ama. Após propor o duelo, Simas fica irritado. Faruk avança sobre Simas e o ameaça. Judi vai até o quarto de sua irmã e conta sobre o duelo que irá acontecer. Sansão caminha pensativo e solitário. Zilá pede a Deus que guie os caminhos de seu filho. Sansão continua caminhando quando se depara com uma carroça destruída, com vestígios de um ataque. Ele assusta-se quando um homem sai de trás da carroça. Dalila caminha por um pequeno mercado de rua. No mesmo local, está Rudiju. Sansão pergunta se os filisteus são responsáveis pelo ataque. O homem confirma. É quando ouvem o forte rugido de um leão. Eles se voltam rapidamente e se deparam com a fera rugindo para eles.

Fonte: R7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paz!
Comente, exponha sua opinião sobre o post.